Quarta-feira, 26 de Dezembro de 2007

O meu Natal

 

 

Que pena, já passou! Adoro o Natal... Andava a contar dos dias e já está.

Foi muito divertido. Éramos muitos e fartei-me de brincar com os primos. O momento mais esperado foi a chegada do Pai Natal, que era o tio António, mas foi muito emocionante na mesma.

Recebi tudo o que tinha pedido: amor e saúde e uma bonequinha... bem recebi  duas: uma da madrinha (que é a tia Isabel, irmã da mãe, pois claro) e um . Recebi ainda um carrinho de bonecas .

Sei que já tenho 12 anos, mas gosto destas coisas... ainda gosto de brincar com bonecas, pois gosto.

Mas recebi ainda mais prendas: muita roupa, 2 livros, uma máquina fotográfica  toda gira do meu padrinho (que é o tio António), um Kispo  do pai e uns da mãe.

Bem, a mãe deu-me muitas prendinhas: calças, camisolas, acessórios: pulseiras, brincos, um fio e o carrinho das bonecas e o nenuco foi também a mãe.

Digam lá que não sou uma menina cheia de sorte?

O que mais estranhei foi uma prenda que me deixaram no sapatinho. Era um saquinho com muitas coisas lá dentro (bloco de notas, canetas, carteira....). Eu acho que foi a mãe, mas ela está sempre a dizer que foi a Pai Natal.

Se foi a mãe ou o Pai Natal não importa,  o que importa é que tudo era muito giro e eu gostei .

No outro dia fui a casa do tio Zé almoçar e a Diana ofereceu-me, ainda, um porta chaves e um relógio. Eu levei-lhe  para ela e para a Tia Mila .

A Diana adorou e agora está aqui em casa a passar uns dias connosco. Amanhã vamos ao cinema, mas ainda não decidimos o filme, tem de ser um falado em português, porque a Diana não consegue ler.

Pronto, foi assim o meu Natal.

Agora vou brincar com as prendas todas que me deram e tirar muitas fotografias .

Beijinhos para todos. ****

Já me esquecia, os avós deram-me também muitas prendas: roupa, pijamas e camisolas interiores... são sempre eles que me dão estas coisas.

 

 

Sexta-feira, 29 de Junho de 2007

Hoje é a vez do Pai

Estou sempre a falar da mãe, nunca falei do pai.

Ele este longe de nós, não viu o meu crescimento de perto, mas eu nunca deixei de gostar dele.

Agora ele vive de novo cá em casa.

Ao princípio foi difícil habituar-me, pois era mais um a mandar e eu estava muito habituada à mãe, a ter toda a atenção, a ter a mãe só para mim. O pai foi embora quando eu era muito pequenina e a mãe ficou muito triste.

Tive alturas que pensei que o pai era mau, que não gostava de mim e da mãe.

Mas ele voltou e agora já estou habituada, já gosto de o ter cá em casa.

Quando foi à festa de final de ano lá na minha escola, senti muito orgulho. Os meus amigos viram que eu também tenho um PAI. Sinto-me mais segura, ele defende-me.

Gosto muito de ti paizinho. É assim que o chamo (foi como a mãe ensinou), nunca o chamei papá (não gosto).

O meu pai é muito bonito e eu sou parecida com ele.

A mãe diz que todas as meninas são mais parecidas com os pais.

É bom ter o pai cá em casa. Eu queria que ele soubesse isto. Gosto muito de ti também, paizinho.

 

 

 

 

Hoje estou assim: Amor pelo Pai
tags: , , , ,
LilypieNext Birthday Ticker

adopt your own virtual pet!

Eu sou assim, mas...

. 140 seguidores

Estive a pensar

O meu Natal

Hoje é a vez do Pai

Baú das Bonecas

links

blogs SAPO
RSS